Congresso CBM

Congresso CBM
23 a 27 de outubro de 2017

Participe e nos ajude a levar doações aos nordestinos em janeiro de 2018!

Participe e nos ajude a levar doações aos nordestinos em janeiro de 2018!

QUAL É A SUA DESCULPA?

QUAL É A SUA DESCULPA?
Faça Missões! Obedeça a Ordem de Jesus Cristo.

Seguidores

O que você procura?

30 de janeiro de 2016

Paes Landim recebe expedicionários.


Em Bela Vista do Piauí teve quem dissesse que aquela era a última Expedição Missionária no Piauí comandada por Eliézer Castro. Tentaram dividir o grupo de várias maneiras. Tentaram roubar a logomarca, tentaram criar sites iguais para confundir os participantes... Disseram até que ninguém mais participaria ou faria inscrições.

A 12ª Expedição Missionária Piauí concretiza a vontade de Deus sobre os expedicionários. Não adiantou falar mentiras, não adiantou reunião escusa e mentirosa para denegrir o líder da expedição. Mais uma vez, nós vimos a vontade de Deus de que esta Expedição continue a percorrer o Estado do Piauí.

Pela primeira vez, vimos o pastor de uma localidade pedir ajuda. Pedir a presença dos participantes deste projeto missionário em sua terra. Não houve como não se comover com as lágrimas daquele pastor. Não teve quem não glorificasse a Deus. Aquele pastor pensa que nós somos o sinal de Deus para ele naquela terra em julho de 2016, mas ele é quem é o sinal de Deus sobre nós. A certeza de que a Expedição Missionária Piauí é proveniente da vontade soberana de Jesus Cristo.

A 12ª Expedição Missionária percorreu mais de 10 povoados nas terras da cidade de Paes Landim entre os dias 17 a 23 de janeiro de 2016. Para mim, participar desta Expedição teve sabor de vitória, porque não havia possibilidade de ir, ainda mais a família inteira. Rever amigos que fiz em Bela Vista do Piauí e em Conceição do Canindé... Fazer novas amizades na expedição dos “novatos” foi surpreendente.

Gente do Brasil inteiro, paulistas, curitibanos, cariocas... Uma galera enorme da Bahia, Piauí e um pequeno grupo de Pernambuco... Gente brasileira, irmãos em Cristo com a mesma visão que eu... Ganhar almas, ajudar a igreja local a cuidar delas e dar estratégias de evangelização na cidade. 






















Percorremos todas as comunidades paeslandinense levando e compartilhando a palavra de Deus a todas as pessoas que nós encontramos. As pessoas já nos esperavam nas portas... Tomei tanto café, chafé e cafezão... Não sei como meu estômago aguentou, mas tomei feliz de receber de quem não podia me oferecer seu café por ter pouco, mas oferecia com amor e respeito querendo ouvir mais de Deus através de nós.

Pessoas sem saber ler, que se encantavam com as passagens de Jesus na terra, que pediam para falar das curas divinas, que ansiavam voltar ao aprisco, mas cansadas da seca de quatro anos que passaram... Em meio a chuva, só pensavam em estar na roça, plantando para ter o que comer por mais seis meses.

Nosso grupo, número cinco... Enfrentou muita lama... A chuva caiu com graça pela cidade... Fininha, enchia as ruas de poça, os campos de lama, as folhas de brilho, os matos de alegria, as árvores de energia para produzir novos frutos... Era lindo ver os animais na chuva. Cachorros correndo e brincando... Cabras e bodes correndo atrás uns dos outros... O gado se refestelando de alegria... Galos e galinhas magros encontrando besouros, mosquitos e larvas para se alimentar... Encontramos muitas carcaças de gado também... Estes não aguentaram a seca e morreram antes que chegássemos e a chuva também.

Diante das dificuldades de chegar aos lugares, muitas vezes, ficamos atolados e tivemos que descer dos paus de arara. Os homens empurravam o caminhão como se empurrassem um carrinho de compras... Era uma alegria só no rosto dos expedicionários...

Todas as dificuldades que encontramos pela frente: poeira, água, lama e às vezes o sol escaldante (e foi pouco, porque choveu muito) foi nosso combustível. Não tinha quem quisesse ficar na base. Todos queriam subir naquele caminhão sem cinto de segurança, que balançava por todos os lados, que avançava sobre ribanceiras e caminhos escorregadios... 

Não houve quem não se emocionasse ao encontrar crianças que queriam apenas aprender a ler, que sorriam com nossos abraços, nossos sorrisos e que choravam sem querer que saíssemos de suas casas. 

Não houve quem não derramasse uma lágrima por várias vidas desviadas do caminho do Senhor por causa de imprudência de maus testemunhos dados anos anteriores por antigos gestores de igrejas locais.

Nosso grupo missionário não mediu esforços para levar um pouco de confiança aquelas pessoas. Pessoas que não tinham nada, que nos recebiam desconfiadas e depois insistiam para que ficássemos mais um pouco em suas casas.

Não foi fácil levar porta na cara, devolução de Bíblias e folhetos... Ver parentes impedindo que seus idosos recebessem nosso material, mas isso foi uma fonte de força para que não desistíssemos de orar por aquela população.

A prova veio dias depois... As pessoas nos convidavam a estar em suas casas, iam à base pedir oração, a secretária de Educação recebeu um de nossos grupos, o Prefeito da cidade disponibilizou a Escola onde ficamos hospedados... A diretora do turno noturno (EJA) nos convidou para realizar um culto na sala de aula... 

Como não ser grato a Deus por dias tão incríveis...

















Para finalizar, o culto de despedida e encerramento foi feito no ginásio da cidade... Mais de 250 pessoas estiveram presentes. O mais legal foi ver que alguns rostinhos que abordamos nos povoados e que foram ao culto da cidade para se despedir de nós... 250 pessoas que antes desacreditadas das igrejas evangélicas locais, resgataram a autoestima, alegraram-se com a unidade que deixamos através de nosso comportamento, de nossos louvores e testemunhos... Foi lindo ver mais de 37 pessoas aceitando a Cristo. Os pastores locais terão muito trabalho nos próximos meses discipulando estas novas vidas no aprisco.







Ainda há muito o que contar... 

Um chamado em família: Viagem ao sertão do Piauí.


Procuro sempre escrever no Blog na terceira pessoa. Desta vez, não será possível! É preciso escrever ou tentar digitar o que vivi para chegar nesta última expedição em Paes Landim no Piauí.

Esta foi minha terceira participação. Conheci a Expedição Missionária Piauí em outubro de 2014, quando uma amiga que já havia participado ficou chamando tanto e mostrando tantas fotos que não resisti e fui conhecer.

Sabe quando você encontra o homem de seus sonhos, o desejado de seu coração? É, digo-lhe que foi bem assim a sensação. Encontrei o que eu procurava há anos. Encontrei meu curso de Missiologia na prática.

A primeira ida foi na cidade de Bela Vista do Piauí. Eu fui “arrebentada” para esta expedição. Meu coração estava chateado demais com uma amizade perdida. Minha alma amargurada com a forma que se deu tal fato e minhas emoções abaladas, pois não queria ver a tal “amiga, ex-amiga” nem de perto.

Deus, que é lindo. Sabe de todas as coisas... Proporcionou um encontro antes mesmo do embarque no ônibus em Petrolina/PE. A tal amiga foi à Expedição também. Era preciso um concerto antes de entrar naquele ônibus. Daí, eu entendi. Não se deve ir à Expedição de qualquer maneira. É preciso estar no prumo de Jeová! É preciso estar em comunhão com Ele e com o próximo.

Como já relatei aqui no Blog Uma Visão Missionária, nós fomos e vivemos dias preciosos naquela cidade. Eu voltei tão impactada com as experiências vividas que tive que despejar tudo como um furacão nos ouvidos de meu esposo.

Para minha alegria e confirmação de Deus que há um querer dEle conosco na Expedição, meu esposo aceitou o desafio de estar na cidade de Conceição do Canindé.
Encontrar pessoas nas ruas, ser abordados na base, ser guiado por Deus nas estradas, nas ruas... Ajudar pessoas com palavras de ânimo... Ouvir palavras de agradecimento por ter entrado em uma casa e orado por um familiar... Não dá para descrever... Só vivendo... Foram dias preciosos...

Voltamos os dois para casa... Os dois tão impactados que nem percebíamos que falávamos na Expedição todos os dias e, por isso, deixamos nosso filho mais velho curioso e querendo viver tudo isso também.

Em casa, nós programávamos o que iríamos levar na próxima. Nossa sala, nosso quarto virou depósito de Bíblias Infantis, de brinquedos que eram difíceis de esconder de nosso caçula Miguelzinho. Tadinho, ele sempre achava que um era dele.




Enfim, arrecadamos muitas doações. Enchemos a mala e com coragem levamos nossos dois filhos, Adriel (10) e Miguelzinho (quatro), para o sertão do Piauí. 

6 de janeiro de 2016

Família Telles Andrade - Expedição: Missões no Sertão.


"Deus une pessoas com propósito".
Edson Andrade

Em janeiro de 2015, aceitei o grande desafio de conhecer a Expedição Missionária Piauí graças ao convite da Missionária Andrea Oliveira de Brasília, que faz missões no Senegal hoje em dia.

Deixei meu esposo e filhos no Rio de Janeiro e fui com a cara e a coragem para Petrolina/PE encontrar pessoas que nunca vi na vida. Lá conheci homens e mulheres de Deus comprometidos com a Palavra de Deus. Juntos nos aventuramos na BR e chegamos à cidade de Bela Vista do Piauí/PI.








Bela Vista do Piauí mexeu tanto com minha visão sobre Missões que estudei mais, me preparei mais e falei tanto da experiência no sertão com meu esposo quando retornei ao Rio de Janeiro, que ele resolveu participar comigo em julho de 2015 em Conceição do Canindé/PI.























Foram dias incríveis e, agora, temos a oportunidade de levar nossos filhos a esta Expedição maravilhosa que mudou nossas vidas. Dia 14 de janeiro, embarcamos para Salvador. Lá encontraremos o grupo que irá conosco à cidade de Paes Landim. Serão quase 18 horas de viagem! Deus no controle, doações sendo empacotadas e muita disponibilidade em ser útil na obra de Deus.

Queremos agradecer aos amigos maravilhosos que doaram Bíblias, folhetos, histórias bíblicas, revistinhas para colorir, caixas de lápis de cor, brinquedos, material para confecção da pulseirinha de salvação... Sem palavras! Muito obrigado!

Orem por nós! Na volta, atualizaremos vocês!

Querendo apoiar nossa missão:

Banco Itaú
Ag. 5638
C/C 20859-4
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

RESPEITE OS CRÉDITOS!!!

Por favor, respeite os direitos autorais e a propriedade intelectual (Lei nº 9.610/1998). Você pode copiar os textos para publicação/reprodução e outros, mas sempre que o fizer, façam constar no final de sua publicação, a minha autoria ou das pessoas que posto aqui e que, muitas vezes, aqui escrevem. Afinal, algumas postagens do "Blog Uma Visão Missionária" trazem imagens de fontes externas como o Google Imagens e de outros blog´s.

Se alguma for de sua autoria e não foram dados os devidos créditos, perdoe-me e me avise (pahesa.andrade@gmail.com) para que possa fazê-lo. E não se esqueça de, também, creditar ao meu blog as imagens que forem de minha autoria.

Projeto MICRI e a Expedição Missionária Piauí

Chamado Missionário?

Aniversário do Blog!